Quanto custa alugar um microapartamento em São Paulo



Studio de 19 metros quadrados do VN Quatá, na Vila Olímpia, único empreendimento que já foi entregue da nova onda de microapartamentos da cidade. (Vitacon/Divulgação) São Paulo – O anúncio de que São Paulo terá apartamentos de 10 metros quadrados, considerado o menor da América Latina, fez todo mundo pensar se o preço de compra destas unidades seria mais acessível do que a média da cidade, por conta da área mais restrita. Vendido por 100 mil reais pela Vitacon, cada metro quadrado custará 10 mil reais, valor acima da média da região, a Vila Buarque. Veja também SEU DINHEIROPreço do aluguel cai 0,21% em julho query_builder 15 ago 2017 – 05h08 Mas como esses pequenos apartamentos costumam ser vendidos para investidores, interessados em alugar as unidades para estudantes e executivos de passagem pela cidade, o que realmente interessa é quanto será cobrado pelo aluguel destas unidades. Levantamento feito pelo Fipezap a pedido de EXAME mostra que o metro quadrado de apartamentos com menos de 30 metros quadrados em São Paulo custa, em média, 34,62 reais, preço que é apenas ligeiramente menor do que o da média da cidade, de 35,85 reais o metro quadrado. Veja abaixo quanto custa alugar, em média, um apartamento com menos de 30 metros quadrados no país, em São Paulo e no Rio de Janeiro. O levantamento foi feito pelo Fipezap:  Preço médio m² Locação (R$) Nacional R$ 29,63 SP (UF) R$ 34,62 RJ (UF) R$ 44,00 Também é importante verificar qual será o valor do condomínio destes empreendimentos, que, por possuírem uma área ínfima, tendem a valorizar áreas comuns, o que pode encarecer o valor da taxa condominial. Em uma busca pelo portal Zap Imóveis, os preços dos condomínios de unidades com até 30 metros quadrados variam de 210 reais a 900 reais, mas nas unidades mais novas eles partem de 450 reais. Nova onda A mais recente tendência de lançamento de microapartamentos com áreas menores do que 30 metros quadrados e llocalizados no centro da cidade está sendo encabeçada pelas incorporadoras Vitacon e Setin. Contudo, ainda não é possível verificar qual o preço médio que está sendo cobrado pelo aluguel e o condomínio destes apartamentos novos, já que eles ainda estão sendo construídos. Mas a pouca informação que é possível encontrar sobre estes novos microapartamentos indica que o aluguel dessas unidades não caberá no bolso de qualquer comprador. Os únicos apartamentos menores da Vitacon que já estão prontos para morar são studios com 19 metros quadrados localizados no VN Quatá, na Vila Olímpia, área nobre da zona sul da cidade. Mas é possível apenas encontrar anúncios para alugar apartamentos maiores no empreendimento, com 28 metros quadrados. Veja também SEU DINHEIRO1ª prestação da casa própria custa o dobro que aluguel em SP query_builder 31 maio 2017 – 05h05 Um deles, encontrado no portal Viva Real, cobra 2.500 reais pelo aluguel de uma unidade com esta área no prédio. Ou seja, cada metro quadrado do imóvel custa 89,28 reais, bem acima do preço médio de aluguel na cidade, de 35,85 reais o metro quadrado, e acima do preço cobrado pelo aluguel de unidades menores do que 30 metros quadrados na cidade, que é de 34,62 reais, segundo o índice Fipezap. O preço do condomínio do empreendimento é de 827 reais, conforme o anúncio. A Vitacon também está construindo apartamentos com 14 metros quadrados no Bom Retiro, além das unidades com 10 metros quadrados na Vila Buarque. Mas a construção de ambos devem ser concluídas em 2019. Já a menor unidade da Setin, localizada no Downtown São Luis, terá 18 metros quadrados, mas a previsão é de que a construção seja concluída em outubro. Em setembro, será concluída a construção do Downtown Genebra, mas a menor unidade do empreendimento terá 30 metros quadrados. As menores unidades do Downtown Estação da Luz, Downtown Sé e do Dowtown República, também da Setin, terão, respectivamente, 22, 22 e 27 metros quadrados, mas os três prédios devem ficar prontos apenas no ano que vem.

Fonte: Exame




Comente







Posts Relacionados