Selo Arte abre horizonte de oportunidades em MS, diz Reinaldo Azambuja



Campo Grande (MS) Mato Grosso do Sul instituiu o Selo Arte para permitir a venda em todo o território nacional de produtos de origem animal produzidos no Estado e regulamentou o comércio de queijo. Outros produtos, como doces e embutidos, também serão regulamentados. O governador Reinaldo Azambuja assinou nesta segunda-feira (18.11) a resolução que estabelece os requisitos e diretrizes para registro no serviço de inspeção e explicou que a medida atende um público cada vez mais exigente. O Selo Arte abre um horizonte de oportunidade, possibilita ultrapassar as divisas de Mato Grosso do Sul, desburocratiza, simplifica, garante a qualidade do produto e a segurança do consumidor, afirmou Reinaldo Azambuja. De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, os pequenos produtores serão os grandes beneficiados. Vamos ampliar o mercado como dos queijos vendidos no Mercadão de Campo Grande, que vão poder ser comercializados nos supermercados de todo o País, explicou. O Selo Arte foi regulamentado pelo governo federal em julho deste ano, permitindo a venda interestadual de produtos alimentícios artesanais. Segundo o superintendente federal de Agricultura, Celso Martins, o Brasil possui 170 mil beneficiados somente na área de queijo e Mato Grosso do Sul é o 3º ou 4º do Brasil a concretizar o Selo Arte. Também participaram da cerimônia os secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica) e Pedro Chaves (Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos do Governo de Mato Grosso do Sul no Distrito Federal); deputado federal Vander Loubet; deputado estadual Professor Rinaldo; diretor-presidente do Sebrae, Cláudio Mendonça; entre outras autoridades. Paulo Fernandes Subsecretaria de Comunicação Fotos: Chico Ribeiro

Fonte: Governo do Estado do MS




Comente







Posts Relacionados