Usuários da Amazon vendem enfeites de Natal com imagens de Auschwitz



Estrela natalina com temática do campo de concentração de Auschwitz esteve à venda na Amazon por pelo menos um dia 01/12/2019 (Divulgação/Reprodução) O museu Memorial de Auschwitz, na Polônia, denunciou a venda no site da Amazon de enfeites de Natal com imagens do campo de concentração onde mais de 1 milhão de pessoas foram mortas durante o regime nazista. A Amazon retirou os produtos de circulação logo depois da denúncia. “Vender ornamentos natalinos com imagens de Auschwitz não parece ser apropriado. [A foto de] Auschwitz em um abridor de garrafa é ainda mais perturbador e desrespeitoso”, publicou o Memorial tuitou em seu perfil oficial no Twitter. Quatro produtos são comercializados pelo usuário “Fcheng” no portal da Amazon. Apesar da resposta rápida da Amazon nesse caso, o museu denunciou em seguida outras duas mercadorias relacionadas a Auschwitz oferecidas por outros dois usuários, “Tree26” e “Hqiyaols Ornament”. Entre elas estava um mousepad que mostra torre de vigia e os limites do campo de concentração. “Todos os vendedores devem seguir nossos princípios de venda e aqueles que não [o fizerem] estarão sujeitos a ação, incluindo a possível desativação da conta”, disse uma porta-voz da Amazon. Veja também MundoNeonazista de 27 anos é apontado como autor de ataque a sinagoga query_builder 9 out 2019 – 17h10 TecnologiaAmazon lança versão brasileira da assistente virtual Alexa query_builder 3 out 2019 – 00h10 Nesta segunda-feira, 2, o Memorial publicou que um quarto usuário, denominado “Ruio”, colocara à venda uma toalha de banho estampada com uma das entradas de Auschwitz. Cerca de 1,3 milhão de pessoas – judeus, ciganos, homossexuais, oponentes ao regime e outros – foram enviadas a Auschwitz pela ditadura nazista entre 1940 e 1945. Nesse campo, foram submetidas a tratamentos desumanos, à fome e à insalubridade. Parte delas ainda serviram de cobaias para experimentos médicos.

Fonte: Veja




Comente







Posts Relacionados