Readequação em rotatória começa e previsão de que até Natal esteja concluída



Foto: Denilson Secreta Campo Grande, 07/11/2019 às 17:00 Foram iniciadas nesta quinta-feira (7) as obras de readequação do trânsito na região das Ruas Joaquim Murtinho, Ceará e Avenida Eduardo Elias Zahran, com a fresagem dos trechos do asfalto da Ceará  que serão recapeados por causa das ondulações.A previsão é concluir até o Natal a semaforização de uma das rotatórias, a da Zahran com a Joaquim Murtinho. A remoção da rotatória da Joaquim Murtinho com a Ceará,  que será substituída por semáforos, começa em janeiro.A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) recomenda aos motoristas que evitem passar pelo local, escolhendo rotas alternativas, a serem divulgadas nos próximos dias.  Só haverá interdição total quando a obra exigir, aos finais de semana e feriados.Paralelamente, já está sendo implantado o projeto de modernização dos semáforos da Avenida Elias Zahran, onde está prevista a implantação de fibra óptica, que vai possibilitar o sincronismo dos equipamentos, com a instalação de novos controladores. Isso permitirá (quando houver uma central de monitoramento na Agetran), o ajuste praticamente online do tempo dos sinais.A Agetran já começou a fazer o trabalho de instalação de câmeras nos semáforos para a contagem do fluxo de veículos. Este levantamento servirá de base para o ajustamento do tempo de verde e vermelho da Zahran e das ruas transversais.Terceira intervençãoDesde 2017,  é a terceira intervenção em rotatórias  promovida pela Prefeitura.  Eram locais que registravam congestionamentos até a implantação do projeto de semaforização desenvolvido pela Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito).Nesta região onde será feito o reordenamento viário, o volume de tráfego, de 68 mil veículos,  é maior que o registrado nas rotatórias das avenidas Mato Grosso/ Nelly Martins (38 mil veículos/dia ) e da Interlagos com a Gury Marques (44 mil  veículos/dia), que receberam semaforização. Na Ceará/Joaquim Murtinho, com a readequação, não haverá restrição a nenhuma conversão feita atualmente na estrutura com formato de rotatória. 

Fonte: Capital MS




Comente







Posts Relacionados