Após retirada de areia, lago do Parque das Nações deve voltar a ficar cheio em 20 dias


A obra de desassoreamento do lago do Parque das Nações Indígenas teve sua fase mais demorada encerrada nesse final de semana. A parte de retirada da areia que ameaçava assorear o lago foi finalizada e, agora, a previsão é que o local volte a ser um Cartão Postal de Campo Grande nos próximos 20 dias.

De acordo com Rudi Fiorese, Secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, esse prazo é para a conclusão do acabamento da obra. Segundo ele, o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), vai fazer uma avaliação do local e verificar se é preciso realizar alguma outra ação como reparação de decks.

A estimativa para o enchimento do lago é de dois dias, com 250 mil metros cúbicos de água retirados do Córrego Prosa, conforme previsão anteriormente divulgada pela prefeitura.

A obra começou no dia 11 de junho e em dois meses, foram retirados 135 mil metros cúbicos de areia, numa operação que exigiu 12,5 mil viagens de caminhão do Parque das Nações até o local de descarte nos fundos do Cetremi (Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante e População de Rua). O lago ficou com pontos que têm de 3 a 5 metros de profundidade.

O desassoreamento foi concluído dois meses antes do previsto inicialmente, também de acordo como o que já havia sido anunciado pela administração municipal.

Foto: Divulgação




Comente







Posts Relacionados