Prefeitura trabalha no desassoreamento do Rio Anhaduí


- teste

Equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos estão trabalhando em dois pontos onde as chuvas que castigaram Campo Grande nos últimos dias provocaram um maior número de estragos.

Na ponte sobre o Rio Anhanduí, na Avenida Ernesto Geisel com a Rua Arquiteto Vilanova Artigas, no Aero Rancho, o serviço de reforço na estrutura já foi concluído. O tráfego no local está liberado, e agora as equipes de trabalho estão realizando a ação de desassoreamento do rio, cujo a expectativa é de que sejam removidos 6 mil metros cúbicos de areia.

Outra frente de serviço é na ponte sobre o Córrego Lagoa, travessia da Rua Carlos Alberto de Mendonça Lima, acesso aos bairros São Conrado e Santa Emília, para quem vem pela Panambi Vera.

Por medida de segurança, o trânsito foi interditado, mas a expectativa, se as condições climáticas permitirem o término das obras, até segunda-feira o tráfego seja liberado.

Segundo o superintendente de Obras da Sisep, Medhi, o alto índice pluviométrico registrado nos últimos 45 dias acabou abrindo um poço com 6 metros de profundidade. A força da correnteza levou o aterro, deixando descoberto um dos pilares de sustentação da ponte. O trabalho em execução é de reconstrução desta cortina. Ultrapassada essa etapa, será reconstruída a calçada do passeio público e refeita a pavimentação.

No Rio Anhanduí, o trabalho de desassoreamento de um trecho do rio é uma medida preventiva para evitar reedição dos problemas gerados pela última chuva, quando a força da correnteza levou parte do gabião e do aterro de uma das cabeceiras da ponte. Com o assoreamento, o canal do rio se estreitou e a força da água levou o muro de proteção das margens e parte do aterro. Falta algora a reconstrução da calçada e a instalação de um guard rail.

Foto: Divulgação / PMCG




Comente







Posts Relacionados